Gaxetas - "Axial Oil Seal"

Generalidades

Gaxetas são elementos desenvolvidos especificamente para vedações dinâmicas axiais, aplicadas em sistemas hidráulicos e pneumáticos.
É contra indicada sua aplicação em vedações de dinâmica radial.

Sua concepção construtiva é diversa, mas as principais e mais utilizadas são:

Tipo "U"

São gaxetas desenvolvidas tanto para sistemas hidráulicos bem como pneumáticos, adequadas para baixa e média pressão de trabalho (máx. de 300 Kgf/cm2).

Estes tipos de gaxetas podem variar sua forma construtiva, ou seja, sua estrutura, composto e insertos (anel O' entre lábios, anel anti extrusão, molas) dependendo das condições aplicativas:

  • Aplicação em haste ou êmbolo (interferência dos lábios de vedação)
  • Sistema pneumático ou hidráulico (composto/inserto)
  • Pressão de trabalho (dureza do composto)
  • Temperatura de trabalho (composto)
  • Fluido (composto)
  • Folgas existentes na montagem (anel anti-extrusão)

Tipo "K"

São gaxetas desenvolvidas para sistemas hidráulicos, adequadas para média e alta pressão de trabalho (de 200 até 700 Kgf/cm2).
Estes tipos de gaxetas podem variar sua forma construtiva, ou seja, sua estrutura, composto e insertos dependendo das condições aplicativas:

  • Aplicação em haste ou êmbolo (interferência dos lábios de vedação)
  • Pressão de trabalho (dureza do composto)
  • Temperatura de trabalho (composto)
  • Fluído (composto)
  • Folgas existentes na montagem (anel anti-extrusão)

Tipo "H" - Copo

São gaxetas desenvolvidas para sistemas pneumáticos, adequadas para baixa e média pressão de trabalho (de 02 até 30 Kgf/cm2).
Estes tipos de gaxetas podem variar sua forma construtiva, ou seja, sua estrutura, composto e insertos dependendo das condições aplicativas:

  • Aplicação em êmbolo (interferência dos lábios de vedação)
  • Pressão de trabalho (dureza do composto + inserto)
  • Temperatura de trabalho (composto)
  • Fluído (composto)
  • Folgas existentes na montagem (inserto metálico)

Tipo "T"

São gaxetas desenvolvidas para sistemas pneumáticos, adequadas para baixa e média pressão de trabalho (de 02 até 30 Kgf/cm2).
Estes tipos de gaxetas podem variar sua forma construtiva, ou seja, sua estrutura, composto e insertos dependendo das condições aplicativas:

  • Aplicação em êmbolo (interferência dos lábios de vedação)
  • Pressão de trabalho (dureza do composto + inserto)
  • Temperatura de trabalho (composto)
  • Fluído (composto)
  • Folgas existentes na montagem (inserto metálico)

Tipo "DUO"

São gaxetas desenvolvidas para sistemas hidráulicos, adequadas para média e alta pressão de trabalho (de 200 até 700 Kgf/cm2).
Estes tipos de gaxetas têm sua forma construtiva com três componentes, o elemento vedante (elastômero), o elemento anti extrusor (PU ou termoplástico) e o elemento com a função de anel guia (termoplástico). Estes elementos variam conforme suas condições aplicativas:

  • Aplicação em êmbolo (interferência dos lábios de vedação)
  • Pressão de trabalho (dureza do elastômero)
  • Temperatura de trabalho (composto de todos os elementos)
  • Fluído (composto de todos os elementos)

Tipo "CHEVRON"

São gaxetas desenvolvidas para sistemas hidráulicos, adequadas para média e alta pressão de trabalho (de 200 até 1000 Kgf/cm2).
Estes tipos de gaxetas têm a configuração construtiva na forma de um "V", com um elemento superior (Topo) e outra inferior (Base) e sua estrutura, composto e insertos dependem das condições aplicativas:

  • Aplicação em haste ou êmbolo (interferência dos lábios de vedação)
  • Pressão de trabalho (dureza do composto + insertos)
  • Temperatura de trabalho (composto)
  • Fluído (composto).
 
voltar